ABGLT elogia Dilma por viagem à África e pede aprovação do projeto que criminaliza homofobia

06/11/2010 22:05

    

 

Em carta aberta direcionada a Dilma Roussef e divulgada nesta sexta-feira, a Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) parabeniza a primeira mulher presidente do Brasil e pede a sucessora de Lula, caso seja aprovado pelo congresso, que seja sancionado os projetos que criminalizam a homofobia, o uso do nome social de travestis e transexuais e a união estável de casais do mesmo sexo. “Temos a esperança de que o caminho apontado pelo Governo Lula seja aprofundado pela futura presidenta na perspectiva de superar a homofobia e resgatar a cidadania LGBT”, diz o documento.

A carta assinada pelo presidente da ABGLT, Toni Reis, e pelo Coordenador Nacional da Rede Afro LGBT, Nilton Luz, lembrou a presidenta que a tarefa do movimento é reivindicar as mudanças em uma luta cotidiana, que se dá nos espaços criados no processo recente de democratização do Estado, mas também e prioritariamente nas ruas, com o povo.

Outro ponto em destaque no documento é sobre a primeira viagem de Dilma ao continente africano. A ABGLT elogiou a candidata eleita que vai acompanhar, na próxima semana, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em uma visita a fábrica de antirretrovirais em Moçambique. “Acreditamos que o governo brasileiro pode influenciar decisivamente pelo cumprimento dos tratados internacionais dos direitos humanos por parte de estados africanos como Moçambique e Uganda.”

A ABLGT pede, por fim, que esta “viagem possa representar a continuação de uma política externa soberana e democrática, em sintonia com o sonho de um mundo onde as diferenças não se transformem em desigualdades”.

 

Fonte: www.agenciaaids.com.br/site/noticia.asp?id=15949


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!