A Red por la Despatologización Trans exige que se retire o Prêmio Triangulo Rosa Año Trans dado à Unidade de Transtorno de Identidade de Gênero de Madri

28/06/2010 10:45
 
 
Por uma mudança do modelo assistencial nas unidades "Transtornos de Identidade de Gênero"
 
 A "Red por la Despatologización Trans" (RDT) recebeu com indignação a notícia de que COGAM tenha sido premiado com o "Prêmio Triangulo Rosa Año Trans" para "Unidade de Transtornos Identidade de Gênero " (UTIGER) do Hospital Ramón y Cajal, em Madri. Consideramos muito grave que éseja concedido esse reconhecimento a uma equipe médica que trabalha no âmbito de um protocolo patológico , emitindo certificados de "transtornos de identidade de gênero" sem uma crítica.
 
 
No dia 25 de junho de 2010, a RDT enviou uma nota à imprensa:

 

"Observamos uma clara contradição entre esta avaliação positiva e a situação atual  tanto das Utiger Madrid como de outras unidades especializadas no processo de mudança de gênero no contexto espanhol. Até hoje, estas unidades nunca expressaram seu desacordo com o fato de que a transexualidade é listado como um transtorno mental. Lamentamos que a associação COGAM, associação espanhola LGBT tenha dado o "Premio Triangulo Rosa Año" à  UTIGER  do Hospital Ramón y Cajal, em Madri, e não ser capaz de reconhecer a importância do ativismo trans espanhol. Uma das principais demandas do mundo do ativismo trans é que a comunidade médica deixe de falar em nome das pessoas trans, e deixe de considerar a transexualidade como uma doença. Parece, portanto, muito grave simbolicamente este prêmio ser concedido à uma equipe médica, que não questiona a patologização da transexualidade."
 
 
Leia na íntegra a nota, acessando o site: www.stp2012.info/es/noticias#nota_prensa_25_junio

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!