Bem-vindos/as ao nosso site

 

Meu nome é Simone Ávila. Sou pesquisadora do Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades (NIGS),  da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, Brasil, onde fiz Doutorado Interdisciplinar em Ciências Humanas (PPGICH). Minha orientadora foi a professora doutora Miriam Pillar Grossi, da UFSC, e meu co-orientador foi o professor doutor Richard Miskolci, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR).

 

O tema da minha  pesquisa de doutorado foi a emergência de transmasculinidades brasileiras no Brasil contemporânea, pesquisa realizada entre 2010 e 2014. A criação deste site surgiu da necessidade de ter um canal próprio de comunicação via Internet. Minha idéia foi usar o site como um espaço de reflexão sobre a temática da pesquisa e como um possível espaço de interlocução com os transhomens. Propositalmente, os conteúdos do site são de cunho mais político. O nome "Sou transhomem... e daí?" foi escolhido como uma forma de “provocação”, que deslocasse a patologização da transexualidade. Desta forma, este é um espaço para apresentação e discussão de questões que envolvem a transexualidade masculina, ou seja, pessoas que foram identificadas como "meninas" no nascimento, mas se identificam com o gênero masculino.



Transexuais masculinos também são chamados de transhomens, homens trans ou FTM (sigla em inglês para female-to-male, de mulher para homem). A transexualidade ainda é considerada por muitos/as como uma doença! Precisamos ir mais além! Pensar e entender a transexualidade é discutir sobre os dispositivos de poder  que oprimem as pessoas, em especial as mulheres. Na minha percepção, as pesquisas acadêmicas devem propiciar reflexões e provocar mudanças sociais. É também um ato político!



As discussões presentes na transexualidade masculina envolvem o preconceito contra os transhomens, que repercutem em dificuldades de acesso aos serviços de saúde para a redesignação sexual, repercutem nos problemas jurídicos na troca do registro civil e na dificuldade de aceitação desta condição pela família e pela sociedade de modo geral.



No menu à esquerda, você vai encontrar a aba "Forum"! Disponibilizei este espaço para a formação de uma rede de transhomens. Se você quiser, deixe seu contato.... proponha tópicos de discussão... use este espaço da forma que você achar melhor!

 

Se você tiver sugestões ou críticas, serão muito bem-vindas. Entre em contato através de e-mail ou envie uma mensagem através do menu inicial, aba "Mensagens" (para mensagens privadas).

 

CV: buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?metodo=apresentar&id=K4709958Y2

 

Um abraço

 

 

 

Licença Creative Commons
A obra Sou transhomem... e daí? de Sou transhomem... e daí? foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Partilha nos Mesmos Termos 3.0 Não Adaptada.
contador free

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!